Avançar para o conteúdo principal

Momento Classic Rock

Starman, by David Bowie

Na década de 70 a Terra recebeu uma mensagem inter-galáctica onde era anunciada a chegada de um ser extra-terrestre, que consigo traria a paz e a salvação do planeta. Trata-se de Starman-o homem das estrelas. O portador da mensagem? O camaleão do Rock, David Bowie.


Texto de Maria Coutinho

A personagem e a mensagem são fictícias, mas “Starman” é bem real: trata-se do hit-single que a editora RCA insistiu em acrescentar ao álbum “Ziggy Stardust and the Spiders From Mars” , mesmo antes do seu lançamento no mercado discográfico em 1972.

Foi assim que o mundo ficou a conhecer o famoso extra-terrestre – Starman - que viria salvar a Terra, condenada a uma extinção próxima. Ziggy é uma espécie de “profeta”, o portador da boa nova para o planeta azul, que anuncia à humanidade através das ondas da rádio que “Há um Homem das estrelas à espera no Céu, ele gostaria de vir conhecer-nos”.

A letra de Starman apela a uma liberdade inocente e salvadora, que na Terra já só se manifesta nas crianças, na sua brincadeira, na música e na dança, sem preconceitos de adulto.

O que Ziggy pede é que “deixem as crianças perder o controlo, deixem as crianças aproveitar, deixem as crianças tocar/dançar o boogie”. No fundo, só sendo “crianças” podemos receber esta visita inter-estelar sem “rebentarmos”; e se, como elas, conseguirmos brilhar, o Redentor das Estrelas pode até aterrar durante a noite….

Como no clássico do cinema “O Feiticeiro de Oz”, a mensagem, aqui, é a de que “acreditar é conseguir”. E a analogia entre as duas obras não se fica por aqui: quem conhece “Somewhere Over the Rainbow”, da banda sonora do filme, nela pode beber algo de Bowie …

Starman faz lembrar o Principezinho de Saint-Exupéry, os mitos da Nova Era, e a promessa bíblica do regresso de Cristo. Todas estas interpretações possíveis, ligadas a ícones da cultura ocidental, juntamente com a genial composição musical de Bowie, podem ajudar a explicar o enorme sucesso que o álbum teve, permanecendo até hoje, como uma obra-prima sem paralelo na história da música do século XX.


Hoje em dia fazer música na língua de Shakespeare é tarefa fácil, mas o mesmo não acontecia em 1975, quando Portugal enquanto democracia acabava de nascer, quando ainda vigoravam valores nacionais como os três grandes F’s (Fado, Fútebol, Fátima).

Texto de Patrícia Rodrigues
Foi neste cenário marcado pelo obscurantismo cultural e desconfiança do estranho que surgiram os “Go Graal Blues Band”. O grupo marcou pela musicalidade contagiante e uma alegria e optimismo próprios da cultura americana, que se definia cada vez mais como um estilo próprio de vida.
E foi assim que, após um nascimento atribulado, um grupo de rapazes na casa dos vinte decidiu reunir-se para tocar e cantar Blues, sendo eles: Paulo Gonzo (voz e harmónica), João Allain (guitarra solo), Raúl Barrigas dos Anjos (bateria), Augusto Mayer (harmónica), António Ferro (baixo), João Esteves (guitarra) e José Carlos Cordeiro (voz principal).
Apesar do curto percurso de oito anos e várias mudanças no seu line-up, a banda…

Freddy Krueger

Pesadelo em Elm Street regressa aos cinemas
Nos anos 80, o imaginário de muitos adolescentes era atormentado por um homem que lhes  aparecia nos sonhos  e se tornava o maior pesadelo mortal de sempre. Chamava-se Freddy Krueger. Em 2010 está de volta para nos tirar o sono. E não é fruto da nossa imaginação.



A personagem criada por Wes Craven (que não aprovou este regresso), volta ao cinema neste remake do primeiro filme da saga, de 1984.  
Mais uma vez a história repete-se. Pesadelo em Elm Street acompanha os adolescentes Nancy, Kris, Quentin, Jesse e Dean, que vivem em Elm Street.
Durante a noite, todos têm tido o mesmo sonho sobre um homem com uma camisola vermelha e verde, um chapéu velho, uma cara desfigurada e uma luva com lâminas. No sonho ouvem uma assustadora voz, que chama por eles.
Depois da morte do primeiro adolescente percebem que o que acontece nestes pesadelos acontece na vida real. Por isso vão fazer todos os esforços para não adormecer e tentar descobrir por que fazem par…