Avançar para o conteúdo principal

Mensagens

A mostrar mensagens de Novembro, 2010

Dá que pensar...

 Picasso
Amor Imperfeito
De cruz e fogo no peito De um amor imperfeito Esqueço a existência De um novo dia.
Perdi a minha voz Esganada pelos nós Da certeza de saber Que fiquei sem ti um dia.
À luz morta de um candeeiro Surge o reflexo no cinzeiro Do meu rosto desfeito;
Cinza cobre o meu coração Destroçado pela traição De um amor que pensei ser perfeito
Tiago A.F.Mota

Modo Pop

Human league com “Don´t you want me baby”
Link da imagem
Esta semana o Modo Pop promete novamente uma viagem aos anos oitenta. No início desta década o êxito dos Human League, “Don’t you Want Me?” estoirava nas rádios. Com a ajuda da MTV (que na altura passava principalmente vídeos de bandas britânicas), alcançou bastante sucesso nos Estados Unidos da América. E porquê?
Texto de Júlia Rocha
Antes de mais, as apresentações. Os Human League são um grupo britânico, que trabalha o synthpop. A New Wave é o seu território chave. Tiveram grande sucesso na década de 80 e mais tarde reuniram-se nos anos 90. Nesta nova fase, Phil Oakley foi o único membro original a permanecer no grupo.
A música é sobre um homem, que conhece uma empregada de mesa e, apaixonado, decide torná-la numa estrela. Mas este amor não dura para sempre. O vocalista Phil Oakley declarou, na altura, que esta não é uma balada romântica, mas sim uma música acerca das polaridades de uma relação, das relações sociais, e até polític…

We "got mail" em Dezembro

A partir desta quarta-feira (e todos os meses) , 1 de Dezembro, temos mail garantido no Som à Letra. O mote é lançado por António Jorge, radialista que actualmente desempenha funções de coordenador musical na Renascença, canal onde também é autor de um programa semanal, " Hotel California ", e de algumas rubricas. António Jorge também é produtor musical e voz off do Top Mais, programa na RTP1. Já esteve vários anos na RFM, mas também passou por algumas rádios , como a Voxx, a Oxigénio e a Radar.

Quanto ao nosso novo espaço de opinião ,"num mundo em que a informação chega e parte entre toques de telemóveis, refeições rápidas, abrir e fechar de menus, reuniões, frequências e formações e jogos de consolas , a ideia desta crónica é realçar mensalmente, alguns acontecimentos relevantes neste admirável mundo da música. E sim, sempre com uma atenção particular para o mercado nacional, óbvio", explicou António Jorge. Já só faltam dois dias!

Luso Vintage

Mão Morta: de Budapeste sempre a rock & rollar

Link da imagem

Corria o ano de 1984 quando Joaquim Pinto, Miguel Pedro e Adolfo Luxúria Canibal fundam os Mão Morta. Existe uma estória, chamemos-lhe o “mito fundador” da banda, daquelas narrativas algo nebulosas nas quais dificilmente se destrinça a verdade da mentira...



Texto de Susana Terra
Diz-se que Joaquim Pinto se encontrou com o baixista dos norte-americanos “Swans” em Berlim e este terá comentado o facto de Pinto ter cara de baixista. Pouco tempo depois Pinto compra um baixo e surgem os Mão Morta, em Braga, a cidade nortenha altamente religiosa, conservadora, fechada hermeticamente sobre tradicionalismos , mas com grande vigor e experimentação artística em 1980’s. Já no início dos anos 80 Adolfo Luxúria Canibal integrava o circuito artístico bracarense, nomeadamente numa multiplicidade e diversidade de formas de expressão artística – do som dos berbequins e teares aos ruídos de comboios, da dança ao teatro e à mímica. Salientam-s…

Espaço "The Indies"

 Boy

O primeiro álbum dos U2


Link da Imagem


Sempre achei interessante o início de carreira de bandas ou artistas consagrados, com um longo percurso percorrido, inúmeros álbuns e um estatuto que poucos atrever-se-ão a pôr em causa. Mas toda esta fama e glória faz com que a maioria do público esqueça ou desconheça o tempo em que tudo começou. Há de tudo, desde inícios fulgurantes que depois se eclipsam com o tempo a começos mais discretos que se transformam em grandes carreiras. Os irlandeses U2 são o melhor exemplo destes últimos, daí que tenha sido a banda escolhida para falar do seu primeiro álbum, Boy.

Texto de Bruno Vieira
 Se há bandas que dispensam apresentação, os U2 são uma delas, já o álbum de estreia, nem tanto. E porquê?

Estando a banda irlandesa há muitos anos na primeira divisão da música, aquando do lançamento de Boy, em 1980 nada previa que se tornassem no fenómeno (não apenas musical) que são hoje. Sem pôr em causa a qualidade do álbum de estreia, do qual resultaram excele…

Homem Tigre na "Dança do Som"

"These boots are made for walking"

Link da imagem


Há músicas que passam por gerações e gerações. Outras caem no esquecimento. E ainda há aquelas que por terem tanto sucesso são reaproveitadas por inúmeros cantores. E a qual me refiro? “These Boots are made for Walking”. Essa mesmo. Nasceu com Nancy Sinatra, manteve-se com Jessica Simpson e tornou-se uma mulherzinha com o one man band português. O senhor do blues. O líder da guitarra, bateria e Kazoo. Legendary Tiger Man.


Texto de Ana Luísa Silva

Explorando as margens dos blues electrificados, com uma atitude de tipo durão e com a guitarra a transbordar de soul, Paulo Furtado anda a quebrar corações de miúdos e graúdos desde 2002.
“Femina”, o novo álbum do “legendário”, assombrado alter-ego de Paulo Furtado, traz-nos esta e muitas outras músicas acompanhadas pelas mais variadas artistas femininas de todo o panorama musical internacional.

Não fosse ele um Don Juan, este álbum não documentaria os inúmeros encontros femininos que …

Crítica

Movimento Alternativo Rock 



 img in:movimentoalternativorock.com O Mar representa o orgulho de ser português. Dele se retiram algumas das nossas maiores conquistas, grande parte da nossa história e, na sua essência, o espírito lusítano. A cultura que outrora conquistou de forma apaixonada o mundo, é hoje estigmatizada pelo imperialismo de outras. É com este trocadilho, que o MAR ( Movimento Alternativo Rock), se apresenta ao mundo. Com (e só com) a lingua de Camões na voz ,  o MAR renuncia qualquer agência, promotora ou editora , sendo apenas um movimento...

Texto de Tiago Queirós
O Movimento Alternativo Rock é toda uma prova de nacionalismo cultural. Em prol da língua portuguesa e da liberdade criativa do músico português que dê preferência, lá está, à sua língua.

Longe vão os tempos onde ser diferente seria cantar em inglês, e para lá caminha a ideia de que o sucesso e a qualidade prendem-se com a língua da terra de Sua Majestade... God Save the Queen, mas certamente que o futuro não …

Modo Classic Rock

 img in feedbackonline.wordpress.com


Don’t Stand So Close To Me, by The Police

No Modo Classic Rock desta semana viajamos até aos anos 80 para ir de encontro ao polémico caso da aluna que se apaixona pelo seu professor… Só mesmo a polícia para narrá-lo em “Don’t Stand So Close To Me”…

Texto de Maria Coutinho

Escrito e composto pelo ex-professor Sting (que não se tem cansado de desmentir que a letra seja um registo auto-biográfico) o tema gerou polémica, já que nem todos entenderam que é a adolescente que assedia o professor, e não o contrário.

Talvez a referência a “Nikita”, o clássico da literatura do russo-americano Vladimir Nabokov, tenha contribuído para esta confusão. O livro trata da história da relação - demasiado intima - de um homem de meia-idade com uma rapariga adolescente…

Na verdade o refrão “don’t stand so close to me” - que podemos traduzir livremente por “afasta-te de mim!” - é um sofrido grito de socorro, cantado pelo professor assediado, aflito com a sua própria mistura d…

Hurts em modo pop

img in: arjanwrites.com

No momento super pop desta semana temos garantida uma "Wonderful Life". O mote está lançado pelos Hurts. Nós conferimos, aprovamos, e  você?

Texto de Júlia Rocha
O Single "Wonderful Life" foi lançado este ano, tendo sido bastante aclamado na Dinamarca, Suíça e Áustria, onde o duo se tem destacado.

Theo Hutchcraft e Adam Anderson dão a voz e vida ao grupo,  com raízes em  Manchester. A tour de 2009 chegou mesmo a esgotar e os Hurt acompanham este ano os Scissor sisters na sua digressão.
Os Hurt começaram a sua carreira em 2009 e aos poucos têm conquistado terreno na Europa.  Antes de “Wonderful Life”, foi lançado “Better Than Love”, o primeiro single deste álbum de estreia. 

“Wonderful Life” fala-nos de amor e morte. Um homem à beira do suicídio é impedido por uma mulher de se lançar de uma ponte. A mulher convence o homem a vir com ela dizendo-lhe “don’t let go/ never give up/it’s such a wonderful life” (não deixe ir [vida], nunca desista , …

Luso Vintage

Pop Dell Arte em cena 

Url img :rockemPortugal

Os Pop Dell Arte são os convidados do Luso Vintage desta semana. Um grupo marcado pela diferença na atitude , mas sobretudo pela originalidade. Confiram, oiçam ... à Letra.


Texto de Ana Luísa Silva


Pop
(palavra inglesa)
s. f.
1. Conjunto variado de manifestações culturais que evidenciam a cultura popular.
2. O mesmo que pop music.
3. O mesmo que pop art.
adj. 2 gén. 2 núm.
adj. 2 gén. 2 núm.
4. Que é relativo à pop.
5. Que evidencia a cultura popular.

Arte
(latim ars, artis, maneira de ser ou agir, conduta, habilidade, ciência, talento, ofício)
s. f.
1. Preceitos para fazer ou dizer como é devido.
2. Livro de tais preceitos.
3. Fig. Modo; artifício.
4. Habilidade.
5. Manha, astúcia.
6. Técn. Aparelho de pesca.
7. Ofício.

A fusão dos dois sinónimos acima referidos ajudou à criação, em meados de 80, dos Pop Dell’Arte. João Peste (voz), Zé Pedro Moura (guitarra), Paulo Salgado (baixo) e Ondina Pires (voz e bateria) deram vida a uma das bandas mais originais que…

Concerto

Guitarras ao alto na invicta



img in: http://www.dolphinmusic.co.uk     
O grande mestre da guitarra Joe Satriani regressa a Portugal  com dois concertos agendados para o Teatro Sá da Bandeira,  no Porto,  esta noite,  e amanhã no Campo Pequeno , em Lisboa.

Texto de Gabriela Chagas
 Joe Satriani, guitarrista de rock instrumental  deverá apresentar em palco temas do seu novo disco, ainda em fase de gravação, bem como músicas dos seus trabalhos anteriores.

 Satriani, cujo nome verdadeiro é Joseph, nasceu em Julho de 1956 em Westbury, Nova Iorque,  e foi professor de alguns guitarristas famosos em todo o mundo,  tais como Alex Skolnick,  Kirk Hammet e Steve Vai.


Em 1984 gravou um EP com o seu nome contendo cinco músicas . O curioso é que  um dos seus alunos, Steve Vai , consegue-lhe um contrato que lhe valeu o lançamento do seu primeiro álbum , “Not of this Earth”.

O salto para a fama surge mais tarde com o disco “Surfing with the Alien”,  que lhe rendeu milhões, uma nomeação para os Gramm…

Som ao Vivo

 Barclay James Harvest em concerto
Uma aula magna preenchida de amantes do rock progressivo aguardavam os Barclay James  Harvest para um concerto a 13 de Novembro que se esperava memorável,  mas que acabou por ser banal.


Texto de Gabriela Chagas 


img in : http://www.aulamagna.pt/files/images/barclay.james_.harvest.les_.holroyd_DSC_0304.preview.jpg

Uma noite de sábado agradável para receber a banda histórica, liderada por Les Holroyd,  que deveria trazer ao público português novas musicas mas também êxitos antigos.

        Esta versão dos Barclay (featuring Les Holroyd)  tocava pela primeira vez por cá e o concerto antecipou  um novo álbum, com os membros do grupo,  Les Holroyd, Mike Byron-Hehir, Colin Browne, Steve Butler e Louis Palmer.

       A outra versão liderada por John Lees (são as duas oficiais) esteve em 2009 na Aula Magna num concerto que esgotou.

A expectativa era alta, o concerto decorreu de forma razoável com uma boa execução musical,  ainda assim a voz do líder ficou aquém do …

Gogol Bordello na "Dança do Som"

“American Wedding” ou como uma fanfarra faz uma grande farra, dando mote ao lema “think locally, fuck globally”.Gogol Bordello é sinónimo de festa rija, bebida a rodos e alguma loucura à mistura.

Texto de Susana Terra
Consta que os elementos fundadores do grupo se conheceram em 1998, num casamento russo, nos EUA… poderíamos dizer que este contexto muito diz sobre o rumo que tal encontro teve.

Das mais variadas pertenças étnicas (Ucrânia, Israel, Roménia, Escócia, Etiópia, Tailândia, Rússia, China, Equador, etc.) os Gogol Bordello trazem-nos uma profusão de sonoridades directamente proporcional ao mellting pot dos seus membros.

O nome da banda não foi escolhido ao acaso. Eugene Hütz, vocalista, guitarrista (enquanto não destrói o instrumento nos múltiplos arremessos praticados em palco), incansável animador da farra e activista pelos direitos da comunidade romani, inspira-se num conhecido escritor da sua terra natal, Ucrânia - Nikolai Gogol.

Até ao momento, os Gogol Bordello lançara…

Letra icónica

Álvaro de Campos 





O Beijo
Pablo Picasso


Todas as cartas de amor são Ridículas. Não seriam cartas de amor se não fossem Ridículas.
Também escrevi em meu tempo cartas de amor, Como as outras, Ridículas.
As cartas de amor, se há amor, Têm de ser Ridículas.
Mas, afinal, Só as criaturas que nunca escreveram Cartas de amor É que são Ridículas.
Quem me dera no tempo em que escrevia Sem dar por isso Cartas de amor Ridículas.
A verdade é que hoje As minhas memórias Dessas cartas de amor É que são Ridículas.
(Todas as palavras esdrúxulas, Como os sentimentos esdrúxulos, São naturalmente Ridículas.)

Letra icónica

 Almada Negreiros





Reconhecimento à Loucura

Já alguém sentiu a loucura
vestir de repente o nosso corpo?
Já.
E tomar a forma dos objectos?
Sim.
E acender relâmpagos no pensamento?
Também.
E às vezes parecer ser o fim?
Exactamente.
Como o cavalo do soneto de Ângelo de Lima?
Tal e qual.
E depois mostrar-nos o que há-de vir
muito melhor do que está?
E dar-nos a cheirar uma cor
que nos faz seguir viagem
sem paragem
nem resignação?
E sentirmo-nos empurrados pelos rins
na aula de descer abismos
e fazer dos abismos descidas de recreio
e covas de encher novidade?
E de uns fazer gigantes
e de outros alienados?
E fazer frente ao impossível
atrevidamente
e ganhar-Ihe, e ganhar-Ihe
a ponto do impossível ficar possível?
E quando tudo parece perfeito
poder-se ir ainda mais além?
E isto de desencantar vidas
aos que julgam que a vida é só uma?
E isto de haver sempre ainda mais uma maneira pra tudo?

Tu Só, loucura, és capaz de transformar
o mundo tantas vezes quantas sejam as necessárias para olhos indi…

Máquina do Tempo

"Carpe Diem"




Se há filmes que marcam  este é um deles. Pelo menos algumas gerações ou parte delas que tiveram o privilégio de ter professores que insistem em educar contra o conformismo, que insistem em colocar a semente da luta pelas convicções, pelos valores, pela solidariedade e coragem.

                                                                                                                 Texto de Gabriela Chagas
Um hino aos professores que ensinam muito mais dos que está nos livros. Um hino aos professores que fazem da sua profissão uma missão de vida e que por isso marcam os corações de quem por eles passa. E se há momento em que esses predicados são necessários,  este é seguramente um deles.

O Clube dos Poetas Mortos,  de Peter Weir ,  retrata o modelo de ensino de uma escola secundária tradicional para rapazes em 1959, nos Estados Unidos.

“Tradição, honra,  disciplina, excelência”  eram os  quatro pilares daquela que era a melhor escola dos EUA  . No entanto,…

Dá que pensar...

Foto de Sebastião Salgado

Não Dês Esmola a Santinhos

MOTE

Não dês esmola a santinhos,
Se queres ser bom cidadão;
Dá antes aos pobrezinhos
Uma fatia de pão.

GLOSAS

Não dês, porque a padralhada
Pega nas tuas esmolinhas
E compra frangos e galinhas
Para comer de tomatada;
E os santos não provam nada,
Nem o cheiro, coitadinhos...
Os padres bebem bons vinhos
Por taças finas, bonitas...
Se elas são p'ra parasitas,
Não dês esmola a santinhos.

Missas não mandes dizer,
Nem lhes faças mais promessas
E nem mandes armar essas
Se um dia alguém te morrer.
Não dês nada que fazer
Ao padre e ao sacristão,
A ver para onde eles vão...
Trabalhar, não, com certeza.
Dá sempre esmola à pobreza
Se queres ser bom cidadão.

Tu não vês que aquela gente
Chega até a fingir que chora,
Afirmando o que ignora,
Assim descaradamente!?...
Arranjam voz comovente
Para jludir os parvinhos
E fazem-se muito mansinhos,
Que é o seu modo de mamar;
Portanto, o que lhe hás-de dar,
Dá antes aos pobrezinhos.

Lembra-te o que, à sexta-feira,
O sacristão — o mariola! —

Momento Classic Rock

Starman, by David Bowie

Na década de 70 a Terra recebeu uma mensagem inter-galáctica onde era anunciada a chegada de um ser extra-terrestre, que consigo traria a paz e a salvação do planeta. Trata-se de Starman-o homem das estrelas. O portador da mensagem? O camaleão do Rock, David Bowie.


Texto de Maria Coutinho
A personagem e a mensagem são fictícias, mas “Starman” é bem real: trata-se do hit-single que a editora RCA insistiu em acrescentar ao álbum “Ziggy Stardust and the Spiders From Mars” , mesmo antes do seu lançamento no mercado discográfico em 1972.

Foi assim que o mundo ficou a conhecer o famoso extra-terrestre – Starman - que viria salvar a Terra, condenada a uma extinção próxima. Ziggy é uma espécie de “profeta”, o portador da boa nova para o planeta azul, que anuncia à humanidade através das ondas da rádio que “Há um Homem das estrelas à espera no Céu, ele gostaria de vir conhecer-nos”.

A letra de Starman apela a uma liberdade inocente e salvadora, que na Terra já só se mani…

Lançamento

The Promise – o que não surgiu em “Darkness on The Edge of Town”

Bruce Springsteen lança agora o muito esperado “The Promisse (The Lost Session: Darkness On The Edge of Town)”. Nestes dois cd’s, são apresentadas 21 faixas nunca editadas, da altura das sessões de gravação do álbum “Darkness On the Edge of Town” de 1978, principalmente.


Texto de Júlia Rocha
Mas “The Promise” não se resume a um álbum de originais nunca lançados. Springsteen reedita músicas que escreveu para outros cantores na altura, como “Because The Night” que cedeu a Patty Smith, “Fire” e “Talk To Me”. Muitas horas de música nunca ouvidas antes, gravadas nos verdes anos do Boss são lançadas agora, um conjunto delas, gravadas com E-Street Band.

O que realmente está a encantar os fãs é a caixa “The Promise: The Darkness on The Edge of Town Story”, que para além de incluir os cd’s mencionados acima, inclui uma versão remasterizada de “Darkness On The edge of Town”. Mas não só. Ainda há espaço para um concerto em Nova Io…

Ornatos Violeta no Luso Vintage