Avançar para o conteúdo principal

Optimus Alive10 começa hoje


Faith no more

Hoje o Passeio Marítimo de Algés ganha nova cor, som e movimento. O motivo está em mais uma edição do Optimus Alive, que junta num dos melhores cartazes do ano, nomes como Faith no More, Deftones, LCD Soundsystem ou Kasabian.

Um evento que para além de trazer boa música, permite aos fãs conhecer e interagir com os seus ídolos, através da Optimus Alive Fan Zone. 

O Optimus Alive destaca-se ainda por ser o primeiro festival do Mundo com um Palco Virtual, onde se pode assistir a actuações virtuais entre as 21h30 e as 4h.

O Governo Civil de Lisboa também vai marcar presença no recinto, a dar t-shirts e alcoolímetros para alertar para os perigos da condução com álcool, enquanto que o ISS vai ter uma Barraca contra a Pobreza.

Cartaz

8 de Julho

Palco Optimus                             

Faith no More

Não deve faltar esta noite...

Kasabian

“Vamos tocar muito bom Rock & Roll! Mas os espectáculos ao vivo são sempre uma surpresa, nunca sabemos o que pode acontecer, por isso esperem para ficar surpreendidos”, avisou o grupo em entrevista ao Destak...



Alice in Chains
Moonspell
Biffy Clyro

Palco Super Bock

Burns
Calvin Harris
La Roux-
The XX-
Flocence+The Machine
Devendra Banhart
The Drums-
Local Natives-

9 de Julho

Palco Optimus

Deftones-
Skunk Anansie-
Manic Street Preachers
Mão Morta-
Jet-

Palco Super Bock

Steve Aoki
Bloody Beetroots Death Crew 77
Booka Shacle
Gossip
New Young Pony Club
The Maccabees
Holy Ghost
Hurts

10 de Julho

Palco Optimus

LCD Soundsystem
Pearl Jam
Gogol Bordello
Dropkick Murphys
Gomes

Palco Super Bock

Boys Noize
Crookers
Simian Mobile Disco
Peaches
The Big Pink
Miike Snow
Sean Riley & The Slowriders
Girls




Comentários

Mensagens populares deste blogue

Slimmy

Não faço as coisas para chocar”
Chama-se “Be someone else” o novo álbum de Slimmy. O músico garante que está mais maduro , mas que persegue com o trabalho a que estamos habituados. “Não faço as coisas para chocar”, avisa em entrevista ao jornal Metro.
Slimmy apareceu há dois anos no panorama musical português ,mas já deixou marcas, não só a nível musical (a sua música chegou a series de televisão como o CSI), mas também pela indumentária. Agora temos  “Be someone else” para continuar a história. 
O álbum “reflecte o amadurecimento, uma maior estabilidade a nível mental. Embora mantenha a minha irreverência”, explicou o músico ao jornal Metro. Slimmy garante, contudo, que o que importa é “fazer músicas que as pesssoas possam cantar e letras que as pessoas possam entender. Não faço as coisas para chocar”, garante.
As músicas reflectem experiências do dia a dia de Slimmy. “Há uma balada , “I can´t live without you in this town”, que é dedicada a uma rapariga do Texas que conheci em 2004,…

Go Graal Blues Band no "Luso Vintage"

Hoje em dia fazer música na língua de Shakespeare é tarefa fácil, mas o mesmo não acontecia em 1975, quando Portugal enquanto democracia acabava de nascer, quando ainda vigoravam valores nacionais como os três grandes F’s (Fado, Fútebol, Fátima).

Texto de Patrícia Rodrigues
Foi neste cenário marcado pelo obscurantismo cultural e desconfiança do estranho que surgiram os “Go Graal Blues Band”. O grupo marcou pela musicalidade contagiante e uma alegria e optimismo próprios da cultura americana, que se definia cada vez mais como um estilo próprio de vida.
E foi assim que, após um nascimento atribulado, um grupo de rapazes na casa dos vinte decidiu reunir-se para tocar e cantar Blues, sendo eles: Paulo Gonzo (voz e harmónica), João Allain (guitarra solo), Raúl Barrigas dos Anjos (bateria), Augusto Mayer (harmónica), António Ferro (baixo), João Esteves (guitarra) e José Carlos Cordeiro (voz principal).
Apesar do curto percurso de oito anos e várias mudanças no seu line-up, a banda…

Temos uma nova casa...Visitem-nos!

São quase 8 anos desta vida sonora. E ainda bem.
Em honra ao primeiro nome deste media, o eterno Som à Letra, criarei uma rubrica, na Scratch Magazine.

Por enquanto estamos a reunir arquivo mas contamos convosco. No âmbito da tese de mestrado vão ser analisados os anos I e II da publicação , que podem ser encontrados neste blogue e em cibersomaletra.blogspot.pt.

Para continuar a seguir a nossa "história" basta seguir o seguinte link:

scratchmag.org